PTfranchising.com
Artigos sobre Franchising

Está preparado para ser franchisado?

Uma das questões mais frequentes, colocada a quem na área do franchising trabalha, costuma ser: “Qual é o franchising que está a dar?”. Por norma, nestas situações procuro dar exemplos de áreas diferentes e coloco as pessoas entre as escolhas de “fazer depilações” ou “reparar automóveis”. Porque, no fundo, é disso mesmo que se trata, relativizar as tendências e olhar para os perfis individuais como forma de escolher qual será o próximo projeto de vida.

Todos queremos investir num negócio com sucesso, em algo que sabemos que tem concretas hipóteses de resultar e de potenciar ganhos de rentabilidade crescentes. Mas esquecer o perfil individual de cada um, quando estamos a optar pela criação do nosso próprio posto de trabalho, é um erro que se comete quando se escolhe tendo por base apenas as tendências. Estas, como sabemos, podem ser temporárias, logo não devemos condicionar a seleção de um negócio a tendências, mas olhar para estas é e sempre deverá ser uma análise obrigatória por parte de um candidato a Franchisado, pois de facto existem negócios com maior rentabilidade a curto prazo e que, com uma correta gestão por parte do Franchisado, terão maiores hipóteses de sucesso. Todas as tendências poderão ser negócios credíveis mas que, como todos os negócios, não é por serem tendência que requerem menos empenho de cada Franchisado.

Também os negócios sazonais, eles próprios tendências em determinadas épocas do ano, devem ser pensados tendo em conta a rentabilidade que trarão ao longo do ano. Vender fruta embalada, bolas de Berlim, cestas de picnic, cocktails na rua ou cadeiras de praia são negócios sobretudo sazonais e que, como tal, devem ser acompanhados de uma estratégia global que traga rentabilidade constante: posso vender mais artigos ou promover mais serviços? Posso vender para outros mercados? Posso vender os mesmos produtos e serviços mas noutros locais? Todas estas questões devem ser analisadas quando procuramos tendências e a essa análise devemos juntar a adequação do nosso perfil aos vários negócios.

Estou preparado para ser franchisado de uma marca? É necessário relembrar que ser franchisado não é sinónimo de esperar por resultados porque vamos representar uma determinada marca já reconhecida no mercado (apesar da substancial mitigação do risco associado), é sim sinónimo de muito trabalho porque cada Franchisado é, antes de mais, um empreendedor, e por isso alguém que todos os dias deve estar comprometido com o negócio a 200%. É importante por isso que, antes de tomar qualquer decisão, percebamos se temos o perfil empreendedor e a disponibilidade e capacidade de liderança e gestão que lhe estão inerentes. Além disso, integrar uma rede de franchising significa também trabalhar em equipa em prol de uma marca e perceber que o poder de tomar iniciativas nunca pode colidir com os objetivos gerais da marca, estabelecidos pelo Franchisador. Além disso, a questão do financiamento disponível para o negócio terá sempre de ser analisada, pela maior ou menor capacidade financeira para avançar com determinado projeto.

Por tudo isto, antes de analisar tendências, analise primeiro o seu perfil empreendedor e qual o seu objetivo de vida, se está preparado para trabalhar muito em detrimento muitas vezes de remunerações ou planos familiares, se tem o perfil adequado para gerir o negócio e, sobretudo, se é este o seu projeto de vida!

Ana Martins Correia - Manager da Teamvision